quarta-feira, junho 13, 2012

Você é o abismo. Pt I




Acordou de manhã, mas permaneceu deitado por mais algum tempo.

La fora a cor é cinza. A avenida inquieta.
As crianças gritam na quadra antes de ir para escola.
Milhões de rotinas e rituais.

La dentro, apenas um.
As cores estavam onde deveriam estar; como sempre estiveram.
O som abafado da avenida e um rádio no volume mínimo.
Viu sua mulher dormindo, queria ficar mais.
Vestiu-se como sempre fazia e preparou o café.

La fora convoca milhares de pessoas que gostariam de ficar mais um pouco. La fora cria a rotina de dentro.
O cheiro de café, misturado com o cheiro de fumaça, cigarro e variados perfumes infestam as calçadas.
Murmúrios matutinos nos pontos de ônibus superlotados.
Um farol com sua luz vermelha faz criar imensas fileiras de carros engasgados.

Pegue de dentro o que precisar, mas la fora as coisas adquirem um valor diferente.

Nota-se, vez ou outra, quem ainda não dormiu. E o ponto lotado reserva um lugar especial para quem acabou de acordar; dentro do ônibus que agora faz parte da centopéia mecânica, rastejando entrecortada, pela luz do farol.

La dentro ela desperta sem ele ao seu lado.

A ausência transformou-se em um ruído abafado da avenida la fora.



3 comentários:

Danilo España disse...

Muito bacana Dan, tá mandando muuuito bem cara!! Meus cumprimentos! Lindo texto

Bruno disse...

Muito bom, deu pra sentir a sensação

Roza Heautontimoroumenos disse...

Eu ouço a ausencia e a solidão. São sons bonitos, mas melancolicos.