terça-feira, maio 06, 2008

Atenção, esse texto contém spoiler.

Você sabe onde me encontrar, do contrario, deixa que eu encontre você.

Sabe não me sinto em um filme de ação, ou num romance, drama sei lá.
É diferente quando você não vê com olhos de narrador. È tanta merda que influencia a cabeça, que às vezes acho que, certas atitudes não seriam tomadas em outras circunstancias.
Mas afinal, a vida é mesmo um grande espetáculo, que se torna um fracasso, quando você percebe que esta sendo assistido, e tenta agradar a platéia.
Vejam só, aquele banco vazio, aquela pessoa não veio. Olhe o outro, aquela pessoa está saindo. E é assim...

Tem gente que diz o contrario que nega até o fim, que essa coisa de espetáculo é besteira.
Mas não cheguei a pensar nisso, olhando-me no espelho. Mas vendo-me em certos momentos como parte da platéia.
E a peça que assistia era minha vida.

Todo mundo estréia sua vida, à deixa em cartaz, nem que for para uma pessoa.

Bom, na verdade, você pode não saber onde me encontrar, e olhe que não é lá tão difícil, mas não vai fazer diferença, pois é provável que eu também não te encontre.

Falando em platéia, estava revendo algumas cenas do meu filme de estréia particular. Era sobre um cavaleiro medieval vivendo nos dias de hoje.
Eu ri da parte que, quando ele foi tirar a armadura, uma personagem lá sem querer deu uma pancada nele. Mas ele revelou um peitoral de aço escondido, que ele tinha disfarçado por baixo da camiseta só pra ter certeza.
Convencido que era melhor do outro jeito, voltou a usar a armadura completa.

Engraçado, a armadura dele não era bonita, mas era bem lustrada, algumas pessoas só gostavam dela por que viam o próprio reflexo.

8 comentários:

Thathá disse...

é...armaduras protegem bem, mas é tão difícil se movimentar com elas...e faz tão calor lá dentro!!!
de qualquer maneira, o mundo é perigoso d+ la fora....

disse...

as pessoas só gostam de espelhos porque se vêem neles.
a armadura nao deixa coisas entrarem, espero que nao as impedam de sair. :)

disse...

impeçam*

Ferdi disse...

Eu não tenho uma armadura, me movimento melhor sem ela e as pessoas podem me reconhecer na rua, quando quiserem.

Rafael Lizzio. disse...

Narciso, acha feio o que não é espelho,né?
Você, já sacou o ritmo da narrativa Dan , esse é o começo da Vida e da Morte.

Sobreviver é preciso.

Soraia disse...

... silenzio, no hay banda...

Bárbara disse...

Sempre fui contra tomarmos certas atitudes pra agradar a platéia.. de qlqr maneira, todos vão embora desse show no final.

já parei pra me assitir, e confesso que não sirvo muito como telespectadora.. pelo menos no meu palco, devo ter me distraido por ai.

será que as pessoas são egoistas o suficienttes pra não quererem se auto-ferir? melhor não lustrar mais a armadura, quem sabe. só pra ter certeza..

' arcano disse...

Voce escreve intenssamente bem :)